quinta-feira, 17 de julho de 2008

Cinema "Made in Brazil" não é só "Brasileirinhas".

"Tropa de Elite" todos os leitores daqui conhecem. É um filme policial ultra-realista, que ganhou divulgação mesmo antes de sua campanha publicitária por conta do vazamento de uma cópia do filme no seu estágio de finalização (existem rumores de que esse vazamento FOI a campanha publicitária do filme, é o tipo de jogada que só funciona com quem sabe que seu produto é muito bom, e que sua entrega gratuita só aumentará seu retorno; na época do software livre, nada mais coerente).
Para quem buscava uma maneira de jogar aventuras policiais no Brasil, este filme entrega não só o cenário como também os personagens. Quer mais? Tá'qui o cenário prontinho para você.
Porém, outros bons filmes nacionais não tiveram a mesma sorte em sua divulgação, e acabaram passando batido por cinemas, vídeos, dvds e até tv.
Em parte, o preconceito que temos com filmes de nossa própria terra colaborou para esse esquecimento. Concordo que existem muitos filmes nacionais ruins, mas temos que concordar também que existem muitos filmes feitos na indústria estadunidenses que também são péssimos, e muitas dessas bombas made in USA contam com uma campanha de divulgação com custo equivalente ao custo total de algumas produções nacionais.
"Faca de Dois Gumes" dá uma excelente idéia para uma trama em que os jogadores podem jogar como policiais, tentando resolver o crime em que o protagonista está envolvido. A complexidade da trama chega perto do filme "Nove Rainhas", mas a fotografia que tira da crueldade humana vai muito além.
"Ação entre Amigos" é um jogo pronto. É só montar os personagens, explicar o histórico de vida deles e entregar a chave da trama para um dos jogadores.
"Quanto Vale ou é por Quilo" não dá exatamente uma idéia para jogo, mas mostra de uma maneira didática como a corrupção age nas mais "inocentes" das instituições. Pode servir como cenário para um jogo em que alguma trapaça financeira muito suja esteja ocorrendo.
Esse filme denuncia a corrupção em ONGs beneficentes de maneira explícita, só não enxerga quem não quer. Um filme que NUNCA será exibido em emissoras de tv aberta do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário