domingo, 27 de setembro de 2009

Bio-Supers, uma possibilidade real de super-poderes

Super-força, eco-localização, reflexos ampliados...
essas e outras são possibilidades REAIS de super-poderes em nosso mundo.
A lista é grande, e pode formar um cenário de supers "low-power" melhor do que muito seriado ou novela que tem por aí...

A lista é grande, sempre que "Bio-Supers" aparecer aí no título, é mais um super-poder para colocar no soro do "Super-Soldado".

E não tente repetir esses experimentos em sua casa. Tente em um laboratório.


Alteração: mutação no gene da MIOSTATINA
Efeito: desenvolvimento exacerbado de massa muscular

O gene da miostatina inibe o crescimento muscular.
Normalmente ele se expressa em nosso corpo, mas uma mutação nesse gene leva a um aumento considerável da massa muscular.
Essa mutação já foi induzida em camundongos, e também já foi observada naturalmente em cachorros e até em humanos.
Em humanos, existem relatos de um bebê que foi capaz de erguer o seu próprio peso apenas 2 dias depois do seu nascimento.

Só um detalhe: massa muscular exagerada geralmente diminui a vida do indivíduo.
Mas em uma sociedade voltada para a guerra, quem liga para um tempo de vida curto? O bom soldado tem que morrer em combate.


Sério agora: Não tente fazer isso em casa. Você pode acabar se tornando um super-vilão.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Live-Action: Alerta

Eu acabo de dar a bronca no podcast e me aparece esse bando de maloqueiros fazendo KHda por aí.
Não quer que saiam esculachando o RPG? NÃO FAÇA LIVE-ACTIONS EM LOCAIS PÚBLICOS!!!
Nada contra o ato em si, eu faço palhaçadas maiores por muito menos, mas faço em locais reservados, onde todos tem, pelo menos, uma relativa noção do que está acontecendo.
Quem não sabe o que é RPG, e não tem obrigação nenhuma de saber que um jogo está ocorrendo com aquelas pessoas naquele momento, vai achar que um bando de idiotas está tentando cometer algum tipo de crime.
E pra piorar ainda mais a situação, sempre tem alguém com uma câmera digital que acha bonito o que está fazendo, grava tudo e joga no youtube, como esses malucos que, pasmem, fizeram live-action de STREET FIGHTER em IGREJAS!!!









Numa dessas, alguém pode não gostar e tentar tomar alguma providência, como foi o caso deste transeunte que achou um desaforo essa cambada fazendo live de "Changeling: The Pink Ages" no meio da rua:

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

IRPGCast 33: Descriminalização do RPG

Várias tentativas de dicas para descriminalizar o RPG na terra do futebol moleque.



Por medo de represálias, ninguém quis patrocinar esse podcast.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

IRPGCast 32: RPGês Castelo Falkenstein - Comentários dos Comentários

Fantástica e empolgante participação de Marcelo Daniel Augusto dissertando sobre o "Castelo Falkenstein".
E para o pessoal não alegar abandono, a nossa resposta aos comentários postados no site.



Este podcast teve a inspiração cultural do "Hino Nacional Brasileiro".



Essa vai para você, Sarney; seu velho bastardo!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Operação Pandemia

Idéia para um jogo de investigação ou espionagem.
A trama por trás dos fatos é uma estratégia para vender medicamentos como se fossem cerveja.
Uma indústria farmacêutica fecha acordo com o governo de vários países para fornecer quase que de graça um novo medicamento contra a gripe.
A motivação para tal nobre ato, dizem ser, uma campanha de publicidade humanitária da companhia.
Tal medicamento é mais eficiente do que os atuais por não causar nenhum efeito colateral quando é ingerido, e evita a mais simples evidência de gripe durante o seu período de efeito.
Essa indústria vai gastar muito com isso, não só por vender tal medicamento a preço de custo como também pagando nos bastidores para que alguns países aceitem tal ajuda, sempre alegando que se trata de uma campanha publicitária.
Com o passar do tempo, o inevitável ocorre: o vírus da gripe, circulando pelos países que não participaram de tal imunização, sofre mutações evolutivas, e atinge um ponto em que o medicamento "humanitário" não é eficiente.
E não é só isso, o novo vírus é capaz até de matar quem foi imunizado; alguns anos de evolução de um vírus são extremamente agressivos contra um organismo preguiçoso.
Neste ponto surge uma nova empresa com um novo e caro medicamento, que é o único capaz de salvar tais pessoas.
A empresa farmacêutica é nova, mas os acionistas são os mesmos da tal empresa "humanitária", que recebe vários processos e simplesmente decreta falência sem pagar nada para ninguém.
Existem várias possibilidades de campanha sobre esse tema:
- Os jogadores estão investigando assassinatos de milionários, e podem descobrir que tais milionários são os acionistas da tal empresa farmacêutica, que estão sendo assassinados por mercenários a mando de algum outro milionário que perdeu seus familiares por conta do efeito devastador da tal gripe e descobriu a trama.
- Os jogadores fazem parte de um grupo científico que descobre o perigo da distribuição do medicamento imunizante, e ao divulgar tais descobertas, começam a receber ameaças misteriosas.
- Os personagens perderam familiares por conta do efeito de tal gripe, percebem que tem algo mal contado, e querem vingança.

O quê?
Acha forçada demais essa trama?
Não acredita que uma empresa que produz medicamentos pode ser vilã numa história realista?
Ah, vá... Já assistiu seu episódio de Teletubbies hoje?