terça-feira, 20 de outubro de 2009

Contradições de cenário

Vai aqui um aviso para o mestre-de-jogo não cair em contradição:
Faça um planejamento prévio de algum elemento do seu cenário antes de descrevê-lo aos seus jogadores.
Se você faz uma descrição, e depois, um aprofundamento na aventura te levar a interpretar tal coisa de maneira completamente diferente, isso tira toda a credibilidade do seu cenário.
Por exemplo: você descreve uma instituição como sendo lenta e ineficiente, depois, por algum interesse, você passa a descrever essa mesma instituição como sendo rápida e eficiente... Como você acha que vai ficar a sua credibilidade diante dos jogadores?

MAAAAAS, se você está mestrando para jogadores brasileiros, aí você pode falar qualquer coisa.
Você pode até fazer uma propaganda falando que uma instituição é lerda bragaray, que você vai morrer antes de ter algum resultado nela...



e na sequência fazer uma propaganda dizendo que esta MESMA instituição é extremamente eficiente que vai ficar tudo certo.



Brasileiro acredita em qualquer coisa.
Se seus jogadores brasileiros não acreditarem, diga que passou na televisão.

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Olha... fiquei extremamente chateado com a exclusão do meu comentário. Poderia ter deixado as pessoas darem opinião antes de tirar do ar, mas NAAAAAOOOOOO seu adminstrador TIRANO, c vai ver só... vó contar tudo pra sua mãe.

    Meti a boca naquele médico onipresente mesmo! Onde já se viu, tava em tudo que é lugar! E dois jogadores ficaram muito nervosos com isso, pq ele ficava cortando nossas cenas a todo momento.

    Da próxima vez modere com menos censura isso daqui! E TENHO DITO.

    A gente perde mó tempão escrevendo, aí vem um moderador mané e apagada, do nada, como se a gente não tivesse nada melhor pra fazer!

    Vavavava...

    ResponderExcluir
  3. E só pra lutar contra a opressão, vou postar de novo!!!!! ABAIXO A REPRESÃO!!!!

    ResponderExcluir
  4. O IBGE esta ano, atravé da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilios) estará com um suplemento de Justiça e Vitimização, onde serão feitas perguntas sobre a procura ou não da Justiça para resolver alguma situação de conflito, se a justiça foi procurada, quanto tempo demorou para solucionar a situação (quando houver solução), se a justiça não foi procurada, porque não foi e quem foi procurado (procon, amigo, associação, igreja, etc).
    Em 2010 sai o resultado do grau de confiança que o brasileiro tem na justiça além de outros dados importantes. E é lógico, que após o resultado oficial ser divulgado (positivo ou negativo), o governo terá que se pronunciar a respeito.

    ResponderExcluir
  5. Porém, antes mesmo de vermos qualquer resultado da Pesquisa, o que posso afirmar como cidadão é que, todas as vezes em que me senti lesado por uma grande empresa (Telefonia, TV a Cabo, etc), percebi que estas empresas simplesmente não se preocuparam com qualquer ação que eu pudesse adotar contra elas, possivelmente porque elas saibam que a dor de cabeça resultante de procurar a justiça é tão grande que a maioria das pessoas simplesmente não procura. Veja o exemplo de uma certa empresa de telefonia que é campeã absoluta de reclamações no PROCON e mesmo assim continua operando sem nenhuma restrição mais energica por parte do governo. Coisas de um Brasil pouco acostumado a reclamar os seus direitos e menos acostumado ainda a ve-los respeitados.

    ResponderExcluir
  6. Meu.... pra funcionar, so chamando uns capangas mesmo!

    ResponderExcluir
  7. Como diria um colega advogado nosso: "Se você tiver que levar algum problema seu para a justiça, é melhor resolver na base da porrada antes".

    ResponderExcluir
  8. É por isso que eu acredito na REVOLUÇÃO, E NÃO NA JUSTIÇA!

    ABAIXO A REPRESSÃO! ABAIXO A REPRESSÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir