quarta-feira, 2 de junho de 2010

Em breve, nos cinemas:

Mestre-de-jogo oficial tem um problema quando vai ao cinema e assiste a um bom filme: Além de absorver a história, fica inquieto pensando em como transformar aquele filme em uma aventura de RPG.
Filmes onde os personagens são o forte da trama dificilmente podem ser adaptados, pois os jogadores, com certeza, não terão as mesmas atitudes dos personagens desses filmes. Já filmes com destaque para o cenário tem um grande potencial de tomar forma em mesas de jogo.
Vamos dar uma olhada em boas idéias em filmes que podem aparecer nos próximos lançamentos:


Príncipe da Pérsia - 4 de Junho
Se a Disney Pictures conseguiu transformar uma atração de parque em sucesso nas bilheterias, por que não pode ocorrer o mesmo com uma franquia de sucesso nos vídeogames?
Já na mesa de jogo, um personagens com altíssimas habilidades acrobáticas pode não ser tão útil assim...
Não é recomendável espera uma trama muito elaborada para "Príncipe da Pérsia". É um filme para se assistir no cinema para curtir as mais absurdas cenas de ação.
Um elemento que pode ser aproveitado no RPG (além de regras avançadas de acrobacia) é o poder da adaga do tempo, um artefato místico que permite que o tempo volte por alguns segundos para evitar alguma tragédia eminente.
Funciona como uma espécie de ponto de sorte retroativo que o jogador pode utilizar em seu personagem, mas deve ter uma carga de uso, para não ser abusado o tempo todo por jogadores maloqueiros.


Os Perdedores - 4 de Junho
Sensacional idéia errada para os jogadores se matarem logo na cena de introdução.
Provando que HQs não são só super-heróis e turma da Mônica, "Os Perdedores" também é uma adaptação de HQ, como tantos outros filmes de renome.
Funciona mais como dica para interpretação de personagens do que como dica de aventura, pois a trama dependerá muito mais das decisões dos personagens do que das oportunidades do cenário.
Tem de tudo para ser um filme de porradaria explosivas gratuitas, mas, existe a grande possibilidade de ocorrer uma trama bacana, uma vez que quadrinhos não tem condições físicas de se destacarem apenas com efeitos especiais e explosões. É torcer para não fazerem a mesma enganação que fizeram com "Wanted".

Nenhum comentário:

Postar um comentário