quinta-feira, 29 de julho de 2010

Game Online: Ball Balance

Ball Balance é um jogo de combinar bolas da mesma cor, com gráficos fracos e nenhuma imersão em cenário, porém, vicia muito.
As bolas coloridas vão caindo em fileiras de uma balança, e o jogador deve tentar manter os pesos equilibrados para a balança não tombar de vez para um lado.
Para marcar pontos, o jogador precisa combinar bolas da mesma cor, e quando elas combinam, elas somem, diminuindo o peso do lado da balança onde elas estão.
Com o passar do tempo, o peso das bolinhas começa a aumentar, exigindo um planejamento maior de quais bolas combinar para evitar um tombamento violento da balança.
Não dá nenhuma idéia nova e deixa você extremamente motivado (viciado) a conseguir um resultado melhor a cada partida perdida. Definitivamente, uma péssima prestação de serviço do nosso site para você.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

IRPGCast 53: RPGCon 2010

Chamamos o Aaraon do www.FALERPG.com.br para conversar sobre o RPGCon 2010.
Como no ano passado, relatos, pitacos, e a certeza de que, quem foi, se divertiu.



Participação:






quarta-feira, 21 de julho de 2010

IRPGCast Especial: RPGCon 2010

Péssima e vergonhosa cobertura feita por Shoran, Gelatto e Spider no RPGCon de 2010.
Apesar de mostrar a viagem, os stands, Tagmar 2, Dark Fate, Hero System, Mighty Blade, Eduardo Spohr, George Romero, OPERA e Forgotten Realms, o amontoado de bobagens foi facilmente resumido em pouco mais do que 9 minutos.
Uma grande decepção para quem esperava uma cobertura decente sobre este grande evento de RPG de São Paulo.


E segunda-feira tem podcast sobre o evento com assuntos não abordados nesta cobertura.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Em breve, nos cinemas:

Predadores, 23 de Julho

Um grupo de personagens bons de briga caindo do nada em um planeta alienígena, tendo que se organizar como equipe para enfrentar alienígenas foderosos em uma caçada mortal.
Pra quê roteiro?! O que importa é a ação e a diversão!
Muita aventura de RPG pode se resumir a isso e ainda assim não ficar devendo nada para aventuras cheias de tramas e dramas de personagens.
E a parte mais engraçada são os jogadores que tiveram seus personagens mortos durante a aventura torcendo para que os personagens-jogadores sobreviventes se ferrem ainda mais.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

SciFi Fantasy Con - Araraquara

I SciFi & Fantasy Con

Dias 24 e 25 de julho
Das 10 às 18h


Sesc Araraquara - Sala de jogos e teatro
Entrada Gratuita

Atrações: Palestras, Mesa redonda, Sessão de autógrafos, Campeonato de Video-Game, Desafio Star Wars, Desafio Star Trek, Gincana Harry Potter, Live-Action Senhor dos Anéis, Desafio Star Trek, Anime Quiz, Batalha Campal, Campeonato de Cosplay, Torneio de Card Game e Nerd Game

Convidados especiais: André Vianco (escritor do best seller Os Sete) e Wendell Bezerra (dublador do Goku na série Dragonball Z e do Bob Esponja)

Lançamento exclusivo do livro da autora estadunidense M. Elisabeth Ginway "Visão Alienígena"

Stands especiais com produtos de animes, cardgames, rpg e muito mais.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

IRPGCast 52: MMO no RPG

Um irpgcast surpreendentemente útil, analisando a interferência dos RPGs online no RPG de mesa.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Limites para a imersão no personagem.

Tem gente que chama RPG como jogo de maluco, mas tem maluco que dá motivo para isso.
O jogo acaba, o maluco está no ônibus voltando para casa, mas continua se comportando como se fosse o personagem, com falas e gestos.
A parte mais divertida do RPG é a imersão no personagem, viver a vida de outra pessoa, MAS, carregar isso para fora do jogo é coisa de doente mental, pessoa com carência, a um passo de ficar sozinho no quarto chorando ao som de música emocore.
Brincar como o personagem entre os amigos fora do jogo (amigos que TAMBÉM jogam, que fique bem claro) é muito divertido, mas levar o personagem para outro contexto, é pedir para ser chamado de nerd maluco jogador de jogo do satanás.

Quer vergonha social maior do que levar a sério namoro de personagem virtual?
O pessoal do "The Guild" fala disso com muita autoridade nessa palestra feita no YMCA de San Francisco, em janeiro de 2010:



Fica dormindo nas aulas de Inglês? Procure o menuzinho do youtube (no canto inferior direito) e em CC, selecione a legenda em Português, seu burro.

Lembrou do "The Guild"? Não conhece? Clica no marcador aí embaixo e procure o outro post do IRPG onde o Gélatz recomenda a série.

domingo, 4 de julho de 2010

Adequação ao público

Mestrar RPG pode ser muito frustrante, pois nem sempre os jogadores querem o mesmo ritmo de história planejado pelo mestre-de-jogo.
Nem sempre adianta insistir, pois pode não ser o caso de não entenderem o estilo da campanha, mas de simplesmente não gostar deste estilo de campanha.
Até autor de novela tem que baixar a qualidade de sua produção (ainda mais) para permitir que seu público entenda a trama.
Dê uma olhada na notícia e você vai entender também porque tem mãe que cai naquela história de que RPG e Harry Potter são coisas do capeta:
O filho conta todo empolgado a sua aventura de RPG pra ela, que não tem capacidade nem para entender direito trama de novela; Confusa, a imbecil vai pedir conselho para o pastor da igreja dela (que não é burro, mas é filhadaputa); este, aproveitando uma brecha para conquistar pelo medo, fala que é coisa do demonho e cobra uns trocos pra fazer um exorcismo no moleque.