quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Game Online: Transformice !

Mais do que um game online, Transformice é um experimento social online.
Em cada fase, um ou dois jogadores são ratos xamãs, que podem invocar alguns objetos no cenário para permitir que os outros ratinhos, também jogadores, possam pegar seu pedacinho de queijo e alcançar a saída da fase.
O desafio está no fato de que nem todos os caminhos são fáceis de se entender, e muitas vezes, os ratinhos podem não entender o caminho que o xamã está tentando criar, gerando caos, baderna e ratinhos se empurrando para fora das bases.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Comenta essa então!

O Gélatz se mostrou incapaz de chegar numa conclusão sobre o post anterior.
Somente para ele ter a oportunidade de participar do site com os comentários deles, apresente esse nível que é mais do nível dele:




Não consegue entender esse também, Gélatz?

Culpado ou inocente?

Este é o link para um vídeo que denuncia um crime.
Não, Tank, não é a propaganda; é o vídeo que vem depois da propaganda.

-x-x-x-x-
ATUALIZAÇÃO: Gélatz me informa que o site da Band está miguelando essa reportagem. Pode ser coincidência ou mais alguém percebeu que falou m#### na reportagem. Se clicar no link está te levanto apenas para a página inicial dos vídeos da Band, digite "DESPIR190211" na busca do site.
-x-x-x-x-

Porém, este suposto crime que está sendo cometido é consequência da investigação de outro crime, supostamente, realizado pela vítima da matéria.
Sei que parece confuso, aliás, é uma situação muito confusa, mas que é bem simplificada pela narração jornalística que descreve todas as cenas. Assista o vídeo para entender.

Apesar da desagradável situação dos envolvidos, este vídeo é uma excelente fonte de uma situação de dúvida:
"Ela é culpada ou vítima?"
Entendendo todos os detalhes que NÃO são mostrados nesse vídeo, você terá excelentes ideias para confundir seus jogadores em uma aventura de investigação, ou melhora ainda, em uma aventura onde a investigação parece ser outra.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

IRPGCast 68: Comentários dos Comentários - 2D6 não são 1D12


Tentamos manter a elegância nesse Comentários dos Comentários, e, relativamente, até que conseguimos.
Na sequência, um chatíssimo papo teórico sobre probabilidades aleatórias nos vários tipos de instrumentos randômicos, cheio de comprovações estatísticas baseados em cálculos e fórmulas matemáticas.
Ou seja, fica reclamando das aulas de matemática e vem aqui, num podcast de RPG, pra ficar fazendo contas e cálculos.
Nunca vi achar divertido ficar fazendo contas em jogo de RPG.



Clique no livro e conheça:

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Game Online: Armor Mayhem

Armor Mayhem é uma divertida mistura de jogo de plataforma com deathmatch de tiro.
Apesar de não apresentar multiplayer, a IA controlando os inimigos e os aliados deixa o jogo bem desafiante.
O game começa com uma apresentação criando todo um cenário de busca pela sobrevivência da raça humana que é jogado no lixo no imediato momento em que começa a ação. E não faz falta alguma.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Game Online: Airport Madness

Airport Madness é um game tenso de administração de pistas de pouso de um aeroporto.
É um exemplo de como vários procedimentos simples podem se tornar um desastre quando devem ser decididos ao mesmo tempo.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

IRPGCast 67: Meninas no RPG


Quais são as preferências femininas em jogos de RPG?
Quais os estilos de campanha que mais agradam às meninas?
Quais as regras que elas mais gostam de jogar?
Interpretação ou Estratégia. Qual o estilo que elas preferem?
Essas e muitas outras perguntas as meninas da Ilha Themyscira não irão responder neste IRPGCast especial.



Este episódio do IRPGCast foi aprovado pelo Chuck Norris


Mas as integrantes da Ilha Themyscira provavelmente não aprovarão esse podcast.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Games Online: Desktop Dungeons

Desktop Dungeons é um projeto em desenvolvimento com distribuição gratuita e completamente jogável.
O game lembra os primeiros jogos de exploração de calabouço (também conhecidos como "dungeon crawl" ou "roguelike"), com gráficos 8 bits e combate que se resume a clicar no inimigo.
Apesar de toda essa simplicidade, o jogo prende a atenção por conta de todas as possibilidades estratégicas que apresenta e dos vários elementos que vão sendo desbloqueados conforme se joga.
O jogador escolhe a raça e a classe do seu personagem, depois escolhe o tipo de calabouço que pretende explorar.
Depois, deverá decidir sua estratégia de acordo com os elementos que vai encontrando, pois a cada jogo, um novo calabouço randômico é criado.
É um excelente exemplo de regras simples gerando possibilidades estratégicas complexas.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Gold ou XP ?

Um guerreiro, quando entra num calabouço, está querendo riquezas ou pontos de experiênca?
Riquezas para comprar equipamentos melhores, e até mágicos; ou pontos de experiência para desenvolver novas habilidades?
Peraí, que ##### esse ############ de guerreiro vai fazer da ##### da vida dele?
É aí que entra a diferença entre quem quer jogar RPG porque quer participar de uma aventura e de quem quer jogar RPG porque o computador dele é lento demais para rodar "Tíbia".
Para interpretar um personagem de verdade, o jogador deve pensar que esse personagem tem interesses próprios, motivações que vão além de ficar cortando cabeça de monstro até o último dos seus dias.
Pra servir de exemplo, vamos analisar este fato:

Bispo recusa homenagem do Senado em protesto contra aumento

Como assim? Uma homenagem do Senado deveria ser algo que qualquer pessoa ficaria felizona de receber, não é?
Mas personagens devem ser tratados como seres com comportamento próprio para que sua campanha faça sentido.
E seres com comportamento próprio tem interesses próprios e buscas próprias, que vão muito além de comprar uma espada incandescente e aprender a usá-la para acertar dois inimigos com o mesmo golpe.