sábado, 14 de maio de 2011

Em breve, nos cinemas:

Padre - 13 de Maio



Mais uma vez, as HQs mostram como é que se faz.
Em um cenário infectado por vampiros e outros demônios, a religião parte para a ignorança e senta o sabugo na capetaiada.
Dica muito legal para orientar e fundamentar uma ordem guerreira de clérigos, pois quando o bicho pega, ficar só resmungando mantrinha não salva o rabo de ninguém.
Depois dessa, é torcer para não ter mais um daqueles finais babacas, com alguém resmungando algum mantrinha e a "Mão de Deus" decidir descer do céu e salvar ridiculamente a situação, igual uma campanha de D&D que o Presto fez. Foi uma excelente campanha, que envolveu as três caixas de aventuras do D&D (D&D original, não esse jogo de miniaturas que a turma joga hoje), mas colocou essa salvação mística no final e fechou com chave de bóstom a campanha (se é pra Deus resolver, Ele que resolva e não me encha o saco).

Agentes do Destino -  13 de Maio



E quando a força do destino é mais forte do que a força do personagem?
Ao perceber isso, o jogador pensa: "vou jogar pra quê?" e vai assistir algum filme, onde, assim como em um jogo do destino, ele não tem como interferir na história.


Nenhum comentário:

Postar um comentário