terça-feira, 12 de julho de 2011

Ídolo Virtual

Recentemente, um dos vários grupos de jovens japonesas cantoras se destacou ao revelar que uma de suas integrantes era virtual.
Diferente do Gorillaz, onde a farsa era claramente exposta, a japonesinha virtual foi apresentada como real, e assim foi tratada durante algum tempo.





Na época do filme "Inteligência Artificial", várias "brincadeiras" estavam sendo feitas com programas de IA gerenciando chats, que faziam sucesso na época.
Sem perceber, muitos internautas passavam horas conversando com uma máquina, que interpretava palavras e estruturas frasais para consultar seu banco de dados e devolver alguma frase coerente com o assunto, muitas vezes, sendo até capaz de entender e gravar o que estava sendo dito para repetir em outras conversas.
Recentemente, o Google faz algo neste sentido com os sites de RPG: o bot (programa que utiliza IA para definir suas ações e rastrear seus objetivos) que se identifica como "Arquimago" aparece com frequência nos campos de comentários de vários sites de RPG, emitindo inclusive opiniões sobre os assuntos apresentados.
Qual seria a reação dos jogadores ao descobrirem que o contratante de suas últimas missões é uma IA em fuga, tentando se vingar da organização que a criou por tentar deletá-la?
Ou então, e se os próprios personagens precisassem criar uma personalidade virtual para resolver alguma situação, quais seriam as armações que teriam que fazer para permitir que essa personalidade participasse de um evento público?

Nenhum comentário:

Postar um comentário