segunda-feira, 30 de julho de 2012

IRPGCast 92: World RPG Fest 2012



Jeff Pikachu, Júlio Parancini, Pokoloko e Tiago Serial tecem suas considerações sobre o World RPG Fest 2012.
Não que tenham falado algo que preste, mas é o que tem para hoje.




quinta-feira, 26 de julho de 2012

terça-feira, 24 de julho de 2012

City of Punishers

          O conceito de super heróis tem vários níveis, tanto com relação ao nível de poder como também pelo nível de realismo das tramas.
          Com toda a possibilidade de poderes, os jogadores preferem campanhas com altos nível de poder, mas existe muita diversão e muito mais perigo em campanhas sem poder algum.
          O conceito de herói é: aquele que se sacrifica para enfrentar desafios maiores do que sua capacidade por interesses que não são só seus.
          Um cenário interessante para começar essa companha seria uma sociedade onde as leis são totalmente frouxas, além de várias brechas para os advogados fazerem fortunas tirando bandidos da cadeia, essas leis dão várias isenções para os condenados, com penas revertidas em doações de cestas-básicas e reduções de pena por bom comportamento.
          Por conta de todos esses benefícios da vida do crime, a criminialidade aumenta a níveis absurdos, e a população, sem saída e cansada de esperar a justiça da lei, decide se mobilizar para fazer sua própria justiça.


          Os homens da família de uma garota estuprada, vendo o culpado sair da delegacia pela porta da frente com o direito de responder em liberdade pelo crime, decidem unir esforços e executar o estuprador.



          Os vizinhos de um bairro aterrorizado por uma gangue de menores que tem imunidade na justiça decidem montar uma emboscada para levar essa molecada para virar adubo em um canavial.



          Os filhos que perderam os pais em um acidente de trânsito causado por um motorista bêbado, vendo que o culpado doou algumas cestas básicas e voltou a dirigir, compram uma caminhonete só para proporcionar um acidente capaz de matar esse motorista.



          Policiais, irritados com bandidos saindo da cadeia enquanto eles ainda estão preenchendo a papelada da apreensão decidem poupar o trabalho do juiz ler a próxima apreensão e passam a resolver os próximos crimes de alguma maneira mais imediata e eficiente.



          Será que em algum lugar as leis são tão inúteis assim que levam esse cenário a se tornar realidade?



sexta-feira, 20 de julho de 2012

Grandes Pensadores: Chaplin

"Se quiser estuprar, estupra; mas não mata!" - Paulo Maluf

terça-feira, 17 de julho de 2012

Grandes Pensadores: Beethoven

"Gato escaldado,... morre, porra!" - Sílvio Santos


domingo, 15 de julho de 2012

Grandes Pensadores: Albert Einstein

"Se eu pudesse, eu matava mil, não sobrava um" - Rachel de Queiroz


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Grandes Pensadores: Marylin Monroe

"Quem cedo madruga, fica com sono o dia inteiro" - Jô Soares


quarta-feira, 4 de julho de 2012

Aranha de Neve e os Mitos Modernos

que nome horrível de post... acho que foi o pior que eu já inventei...
Recentemente, apareceram nos cinemas 2 filmes da Branca de Neve.

Quem esperava apenas uma versão com atores do clássico da Disney deve ter estranhado. Não necessariamente se decepcionou, mas estranhou.
Um dos filmes parecia uma comédia romantica de fantasia medieval, o outro parece uma mistura de Branca de Neve com Senhor dos Anéis e Game of Thrones.

E agora, para o receio de alguns e a expectativa de poucos, dia 06/07/2012 vai estrear nos cinemas "O Espetacular Homem-Aranha", que NÃO é uma continuação do Homem-Aranha 3, e sim, um reinício da história do personagem, com ator diferente, passado diferente, lançador de teia diferente, namorada diferente e novas piadas.



E isso não é novidade e nem exclusividade dos cinemas.
Super-Heróis de histórias em quadrinhos tiveram suas histórias reiniciadas várias vezes. A cada década acontece algum balaio cósmico e todos eles recomeçam toda a sua escalada contra o crime.
60 anos depois de sua origem, o SuperHomem voltou a NÃO conseguir voar, assim como não conseguia em suas primeiras histórias na década de 40 (ele se deslocava rapidamente por meio de super saltos).
Todos os feitos dos personagens são "apagados" e eles recomeçam suas jornadas, muitas vezes, percorrendo os mesmos caminhos, com apenas alguns atalhos ou obstáculos de diferença.

Isso é um Mito.
Um personagem tão forte que supera a sua própria história. Um personagem que é tão fascinante que vários contadores de histórias o convidam para uma participação em suas histórias. Um personagem tão marcante que consegue enfrentar a morte e ganhar do tempo, tornando-se perpétuo enquanto seu público continuar falando o seu nome.

Será que, 200 anos no futuro, serão estudados os personagens das mitologias em quadrinhos?


terça-feira, 3 de julho de 2012

Grandes Pensadores: Stalin

"Se todos gostassem do azul, o que seria do amarelo? Oras, foda-se o amarelo"
 - Alberto Santos Dummont