sábado, 22 de setembro de 2012

A Fácil Solução Mágica

Ah, que réiva, cai na piadinha da solução mágica de novo.
Já falei disso em alguns podcasts, considero o extremo da falta de imaginação a solução mágica para tramas.
E não estou falando do recurso "Deus Ex" a.k.a. "José Alencar", quando o autor, sem capacidade criativa para finalizar de maneira interessante sua história, coloca alguém ganhando na loteria ou inventa um aumento absurdo do poder no personagem que só acontece uma vez na vida.
Estou falando de, quando a situação parece sem saída, depois de várias pistas obscuras sobre o que poderia estar acontecendo, com várias possibilidades dramáticas de desfecho, o autor me aparece com um papinho de que tudo aquilo é uma reação mística de não sei das quantas, e que se for feito um ritual mágico com todos fazendo cara de que estão utilizando toda a sua capacidade de concentração a realidade pode se alterar e consertar tudo.
Ah, vá pra p##############, sério mesmo que alguém acha graça de acompanhar uma história, ver o perigo se alastrando, prestar atenção nos detalhes da trama, para ter um finalzinho mágico de improviso jogado na sua cara?
Por incrível que possa parecer, isso ocorreu numa história em quadrinhos de super herois, e o pior é que não é a primeira vez que acontece isso.
Já faz um bom tempo que não acompanho HQs de supers, pois depois de 1 ano, a gente percebe que a história é sempre a mesma, só muda a fantasia da turma, portanto, seguindo a dica do Fernando Fontana, eu só leio algumas edições especiais, quando ocorrem histórias fechadas que podem até escapar da cronologia mensal das HQs.
Com a campanha Quadrinhos nas Escolas, o próprio Fernando Fontana foi um dos maiores doadores até o momento, e eu aproveitei para dar uma lida no "Vingadores: A Queda" que ele doou.
Daqui pra diante, senta que lá vem spoiler, hein...
Vários eventos em sequência detonando os Vingadores, a ameaça aumentando cada vez mais, o gavião arqueiro e o homem-formiga mortos, a mansão destruida, todos os supers do universo Marvel que já foram Vingadores aparecem para unir forças, nisso, aparece o v#### do Doutor Estranho e descobre que a p#### da Feiticeira Escarlate surtou DE NOVO (exatamente, além de ser solução mágica, é solução repetida) e é só fazer cara de muita concentração, com vários desenhos bizarros no fundo da cena, que a l####### desmaia e tudo volta ao normal.
...
Vai t########. É de enfiar o d#####do######de#######no######## e sair ########### no meio da rua.
Não sei se estou sendo xarope igual os caras do Melhores do Mundo e têm um site de quadrinhos e falam mal de todos quadrinhos que são lançados (pelo menos, na categoria supers).
Será que, realmente, é porque quadrinho é coisa de criança, depois dos 10 anos de idade perde a graça ler essas p####, estão no mesmo balaido da turma da Mônica?
Alguém com mais do que 10 anos não se sente ofendido com um final desses para uma saga com seus super herois?

Se fosse a primeira vez, bom já é ruim um final babaca desse, mas na primeira vez ainda passa, o problema é que essa merda acontece direto.
Como já disse, sei lá que p#### de saga da Marvel (acho que foi a Dinastia M), essa p#### da Feiticeira Escarlate já tinha feito a mesma coisa.
E não é só com ela.
Eu estava lendo uma história sensacional do Quarteto Fantástico, onde eles decidem administrar a Latvéria depois de ter derrotado definitivamente o Doutor Destino.
Não gosto do Quarteto Fantástico, nunca acomanhei suas histórias, mas como era uma edição especial, e me pareceu interessante o tema, comprei a revista para ter o que ler numa longa viagem de ônibus.
A história começou legal, com o Quarteto tendo que enfrentar a impopularidade deles na Latvéria.
Várias situações interessantes exigiam soluções criativas para os protagonistas conseguirem resolver esse desafio social.
Do nada, aparece uma situação impossível, sei lá o que só o Doutor Destino poderia resolver, e os f########### precisam ir para a p#### do INFERNO para RESGATAR O DOUTOR DESTINO!!!
C##########, é isso o melhor que a criatividade dos autores da Marvel consegue? Parabéns, hein! Achem uma p####### do tamanho de um t######### e sentem em cima, seus r###########!
E a DC não fica atrás não.
Não sei agora, como disse, faz tempo que não leio, mas na década de 90, TODA mega série, aqueles super crossovers, que envolviam todos os personagens do universo DC, a coisa descambava para um arregaçamento mundial, e na última edição aparecia aquele stripper prateado, o Espectro (olha a roupa deste boy magia, capa, capuz e tanguinha, ahhhhh, meu paranáááááá!!! Isso se cura com r#### espinhada girando no r######, sua b#####l#####) e falava que não sei o que místico interferia na ordem cósmica, aí todo mundo dava as mãozinhas, cantava a musiquinha do Gorpo e PLIM!... A ameaça sumia.

Onde está a criatividade para surgir com uma solução original dentro das regras dos poderes que foram apresentados até agora?
Cadê a inteligência para construir uma trama cheia de pequenas pistas, que instigarão o leitor a descobrir, juntamente com os personagem, uma solução bacana para tod'aquela situação?
Falta imaginação para pensar fora do que já existe?
Falta coragem para modificar o mundo dos supers depois que se passa uma mega catástrofe?

E você, faz isso no seu jogo?
Coloca um NPC mágico resolvendo tudo no último capítulo da campanha? Enche os jogadores de artefatos mágicos porque eles não tem capacidade de montar estratégias para enfrentar os inimigos? Cria vários desafios irados e amarra todos eventos com um mago superpoderoso que estava entediado e decidiu criar esses desafios?
É melhor você começar a ler algo que preste. Já tentou alguma das dicas do site do Maldito ou do F Fontana ?

Ou então utilize o Baralho Narrativo:

2 comentários:

  1. O bem vence o mal...espanta o temporal...

    http://www.youtube.com/watch?v=wDepeskVU3Y

    Lindo...

    ResponderExcluir
  2. Eu já venho combatendo esse tipo de 'involução' em alguns posts do meu blog. Mas, mais voltado para o mercado literário. Imagina só uma decepção destas em um livro que custe 40 contos ou mais, que vc dedica dias de leitura para no final saber que tudo será resolvido com o pó mágico de perlimpimpim,...triste.

    ResponderExcluir