quinta-feira, 20 de junho de 2013

A Nulidade do Movimento Cara-Pintada.

Alguém já se questionou do tempo que levou para o governo voltar atrás no aumento dos vinte centavos da passagem?
Há alguns anos atrás, o movimento que ficou conhecido como "Caras-Pintadas" conseguiu demitir um presidente da república.
Por que agora foi necessário tanto desgaste para conseguir uma redução de vinte centavos na tarifa de ônibus?
A manifestação popular é válida, mas não é um bando de pessoas atrapalhando o trânsito e cantando refrões que decide os rumos deste país.

Para ilustrar como as coisas funcionam nas decisões governamentais, vamos analisar uma situação tooootaaaaalmeeeeente hipotética.
Vamos imaginar que, na fictícia cidade de... Dancavuta, uma cidade fictícia, que portanto, é claaaaaaro que não existe, existe o cargo de compra de alimentação infantil, que é chefiado pelo esposo da presidente da câmara de vereadores (já eleita em seu quarto mandato) e subordinado à secretaria de alimentação.
Três meses depois que um novo prefeito assumiu a cidade, é denunciado um esquema de superfaturamento das compras de alimentação infantil, mas, como tudo nesse país, as denúncias ficaram por isso mesmo e a barca continuou seu caminho.
Dois meses depois dessas denúncias, o esposo da presidente da câmara dos vereadores é afastado de seu cargo para outro, com o mesmo salário até, mas a esposa saiu em defesa do marido, e apresentou várias denúncias provando o tal esquema de superfaturamento é uma manobra do atual prefeito.
Porque só depois de dois meses de seu aparecimento é que as denúncias de superfaturamento foram levada a sério?
Qual a relação dessa história de denúncia com a alegação de inutilidade das manifestações populares?


Um comentário:

  1. Não só governantes, mas qualquer pessoa só toma uma atitude quando se beneficia dela.
    A denúncia contra o superfaturamento da merenda só foi levado adiante porque o denunciante ficou de fora do esquema.
    Collor só foi afastado da presidência porque deixou todos os demais parlamentares de fora de seus esquemas.
    As tarifas de ônibus não foram baixadas porque os donos de tais serviços investiram pesado nas candidaturas dos atuais governantes, e portanto, devem ter seus interesses respeitados.
    Se o interesse dos investidores não for respeitado, eles não conseguem investimentos para as próximas eleições, e quem ganha eleição em terra de ignorantes não é o melhor preparado; ganha quem compra a melhor propaganda, a melhor propaganda custa mais caro, os investidores pagam esse preço, e o governante fica na mão deles.
    Collor aprendeu a lição, divide o lanche com os amiguinhos, e foi eleito senador pelo estado de Alagoas.
    Onde fica a lista de contribuições para as campanhas de Alckmin e Haddad?
    Por que um empresário investiria milhares de reais nas campanhas dos dois principais candidatos a um cargo?

    ResponderExcluir