quinta-feira, 6 de junho de 2013

Vamos falar de futebol

Infelizmente, as visitas do site estão muito baixas, por isso, vamos falar de assuntos mais populares para tentar ultrapassar o recorde de 30 visualizações por postagens. Para começar vamos falar de dois grandes valores nacionais, o futebol e o homossexualismo. É extremamente incorreta a abordagem pública contra a homofobia, tratando os homossexuais assumidos como minoria vítima da opressão social. Na verdade, o homossexualismo é maioria absoluta na população brasileira, o que ocorre, e isso sim deveria ser tratado pelos órgãos públicos, é a enrustidez agressiva da população. O futebol comprova que, muitos de seus torcedores são homossexuais que se recusam a assumir essa faceta sexual. Não estou falando do fanatismo que torcedores tem pelo seu time, isso apenas prova que suas vidas são vazias, sem nenhuma perspectiva de progresso pessoal, e precisam de uma ilusão maior para acreditarem que são alguma coisa nessa terra. O que ocorre frequentemente, e comprova essa homossexualidade reprimida é o entusiasmo com que tais torcedores acompanham a carreira de jogadores que vão jogar no exterior. Torcer por um time é entendido como um desejo de alcançar a vitória por meio do esforço de outros, fato natural como atividade de lazer, porém, ficar acompanhando compulsivamente as atividades de jogadores específicos, para qual país foram, quanto ganham ou deixam de ganhar, quem estão namorando, seu novo penteado; isso comprova claramente um comportamento homossexual por conta da pessoa. Então, essa é a dica de hoje: Se você se interessa pela vida pessoal de jogadores de futbol, você é gay e não sabe. Libere a sua rabiola e seja feliz.

 

Se você concorda, auxilie milhares de torcedores enrustidos a assumirem sua felicidade e divulgue esse pensamento de Oscar Wilde no seu FaceBook.


Nenhum comentário:

Postar um comentário