terça-feira, 24 de setembro de 2013

Um fato policial, um fato biológico, um fato jornalístico e uma conclusão.

Fato Policial:
No programa documentário "Águias da Cidade", exibido no Discovery Chanel, uma das ocorrências atendidas pela tripulação do helicóptero Águia, na grande São Paulo foi localizar um fusca marrom nas proximidades de uma favela.
O Águia só atende emergências, e nesse caso, o fusca estava sendo procurado porque ele havia sido roubado com uma garotinha de dois anos dentro.
O documentário mostrava a preocupação dos policiais, aguçando ao máximo seus sentidos para tentar localizar o veículo e salvar a garotinha.
Eles voavam pelos arredores da favela de onde o veículo havia sido furtado, segundo a vítima, por dois motoqueiros; eles haviam apontado uma arma, e o garupa levou o carro com a menininha dentro.

Depois de dois fuscas marrons, um terceiro coincidia com as características do veículo roubado, tinha película preta nos vidros, e a visualização da chapa confirmou, era o veículo roubado.
Um dos tripulantes dizia que muitas vezes, ocorria uma espécie de instinto coletivo entre os policiais, que os levava a realizar feitos impossíveis, como localizar um fusca marrom em uma favela.
O Águia ficou sobrevoando a área, para indicar a posição para as viaturas terrestres e para tentar visualizar algum suspeito com uma garotinha tentando fugir do local.
Depois de algum tempo, as viaturas chegam, e os tripulantes conseguem ver um homem chorando ao lado do carro. Segundo os policiais que estavam no solo, o pai da menina estava desconsolado, pois o veículo estava vazio e não havia pista alguma da localização dos bandidos. Ele alegava que a mãe da menina pudesse estar de alguma maneira envolvida no sequestro, eles eram separados.
Essa investigação ficou para a equipe de solo, o helicóptero foi atender outras emergências no decorrer do dia.

No final do dia, quando a tripulação volta para o quartel, eles ainda estão preocupados com o sequestro da garotinha, e perguntam pelo desfecho do caso. Um colega conta que um dos policiais que atendeu a ocorrência, seguindo aquele já citado instinto policial, colocou a mão sobre o motor do carro, e percebeu que ele estava frio, aquele veículo não tinha sido utilizado naquela última hora. Confrontando o pai da criança com aquela informação, ele caiu em contradição ao descrever novamente o roubo, e acabou confessando que havia matado a menininha na noite anterior como vingança contra a ex-esposa.


Fato Biológico:
Uma fêmea de tubarão-baleia, caçada em Taiwan, apresentou uma quantidade aproximada de 300 fetos em desenvolvimento.
Essa produção excessiva de filhotes acontece também com outros animais; é uma técnica da natureza para permitir que pelo menos um deles chegue à idade adulta, pois esses filhotes são abandonados no meio ambiente assim que nascem, e não contam com a proteção dos pais.





Fato Jornalístico:
O assassinato de Isabela Nardoni, uma criança de classe média-alta, teve grande repercussão nacional.
O assassinato da menininha do fusca marrom, não.














Conclusão:
Em Diadema não tem Natal.

2 comentários:

  1. Apenas para ilustrar - numa antítese corroborativa - que em Natal tem Diadema:

    https://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=Rua+Diadema,+Natal+-+Rio+Grande+do+Norte&aq=0&oq=rua+diadema,+nat&sll=-22.546052,-48.635514&sspn=6.643371,9.876709&vpsrc=0&ie=UTF8&hq=&hnear=R.+Diadema+-+Lagoa+Azul,+Natal+-+Rio+Grande+do+Norte,+59136-320&t=m&z=17

    ResponderExcluir