quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Enquanto isso, longe de Hollywood...

Como quase disse Chris Carter, "A verdade está lá longe", bem longe dos populares estúdios estadunidenses.
Alguns filmes espetaculares, não só na idéia como na sua execução também, correm o risco de nunca serem vistos pelo grande público. Nem o DVD deles chega aqui; passar na televisão, então, nem no mais febril dos delírios.
Cabe a você correr atrás deles e expandir sua imaginação.
"Eles", França. Uma simples proposta para um RPG de suspense, para ser jogado por dois, no máximo três jogadores e com um sistema de regras bem realista, onde uma simples facada deve ser temida, ou alguém, no mundo real, não tem medo nenhum de facada porque ela tira apenas uns 3 pontos de vida?
"O Caso Alzheimer", Bélgica/Holanda. Um personagem perfeito para marcar qualquer campanha. Imagine um experiente assassino, que está tentando se aposentar, mas é obrigado a realizar uma última missão, mesmo percebendo que está sendo vítima do Mal de Alzheimer. Como rastrear as ações de um assassino bom no que faz, mas que se perde no meio da missão e esquece quem é seu aliado, quem é seu alvo, e, principalmente, quem o alveja.
"Nove Rainhas", Argentina. Um filme cheio de idéias erradíssimas para a criação de personagens picaretas, e uma golpe complexo, onde os jogadores podem ser encaixados como autores ou vítimas.
"Avalon", Japão/Polônia. GENIAL!!! Depois de assistir esse filme, você vai ficar revoltado com o fato desse filme nunca ter sido divulgado por aqui. O filme te envolve de início, com um estilo único e ação muito bem executada. Do meio em diante, o filme parece se perder, para dar uma rasteira furiosa em seu raciocínio perto do final, te deixando sem ação até que os créditos finais terminem de passar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário